07/01/2017

Horas Extra em 2016/2017 (Com uns palavrões e Deus pelo meio. Desculpem lá o mau jeito.)

Em 2016 houve muitas horas extra, mas das mesmo a sério. Tantas, tantas, que lhes perdi a conta.
Não é que tenha uma vida assim tão agitada, mas muitas vezes quero partilhar alguma coisa e estou apenas ocupada ou cansada de mais para o que quer que seja...
Enfim, todos os males fossem esses.
2016 foi (sem rodeios) uma merda. Pensava eu que 2014 tinha sido horrível, mas, bem, não há mal que seja tão mau que não se possa estar pior. Será uma coisa dos anos pares? 2012 também não foi famoso e tem vindo a piorar. Até tenho medo de pensar em 2018. Em 2016, morri um bocadinho. Um bocadinho grande, muito grande. Só eu sei que carrego uma puta de uma dor que não se deseja a ninguém. Gostava de acreditar na frase de que Deus faz tudo por uma razão, que acaba ser sempre pelo melhor. Gostava. Talvez sentisse um certo alívio. Tive uma educação religiosa e muito gostava eu da catequese e de ir à missa. Mas (e desculpem lá a heresia) não consigo perceber certas coisas, nem consegui encontrar ainda o bem que adveio do mal. Olha, pronto, que hei-de eu fazer? É aquilo que eu acho. Opiniões, cada um com a sua. Sim, 2016 vai ser sempre recordado pelas piores razões.
Em 2016 aprendi que se pode morrer um bocadinho (uma ou mais vezes) e continuar vivo, melhor ou pior. Tem dias. Que a vida continua, mesmo quando dói muito. Que a melhor pessoa para mim sou eu própria. E mais coisas, mas não vos maço mais.
Lá se passou o Natal e o Ano Novo aos tropeções e cá estamos. Novo ano, página nova. Apercebi-me, quando cheguei à cama depois da meia noite, que não pedi nenhum desejo para este ano. Ando um bocado cansada, a sério. Nem me lembrei. Logo se vê como 2017 se desenrola.
Eu cá não faço promessas que não sei se consigo cumprir, mas espero gastar mais tempo com estas horas extra do que com as outras.
Fiquem por aí para saberem mais sobre compras na Showroomprivé e no Intermarché e para um piqueno Giveaway prometido no ano passado.

Sem comentários:

Enviar um comentário