13/02/2016

Os meus vizinhos são javalis (em vários sentidos)

Morei a maior parte da minha vida em casas em que havia alguma distância entre a minha parede e a existência dos vizinhos. Agora, estou entalada entre dois vizinhos. Vizinhos A nunca dão um ar de sua graça. Acho que os vi/ ouvi umas três vezes, no máximo. Já vizinhos B não passam despercebidos. Aparecem aos fins de semana, feriados e dias santos em, no mínimo, três carros. Durante o dia é raro vê-los e ouvi-los. Agora, à noite, ninguém os pára. Eles andam na rua a gritar, a buzinar e a gargalhar. Por volta da meia noite atingem o seu auge, entram em casa e começam a gritar, a discutir, a bater portas, e sabe Deus mais o quê.
Quer-me parecer que se uma das cadelas desatasse a ladrar noite dentro já me tinha aparecido a polícia a bater à porta...

Sem comentários:

Enviar um comentário