09/08/2014

Das pessoas no geral e algumas em particular #2

Fico cheia de urticária com aquelas pessoas que dizem que nunca deitam nada fora e que quando fazem as suas arrumações juntam as coisas de que já não querem num saquinho e as colocam ao lado do caixote do lixo para quem quiser. Fazem-me lembrar as grandes superfícies comerciais que não podem dar os alimentos às pessoas que precisam deles e que os colocam no caixote do lixo e quem quiser que vá lá escolher. Ora vamos lá ver, eu sei que são todas pessoas muito ocupadas e que não podem fazer mais do que encostar o saquinho ao caixote lá da rua, mas se fossem vocês que precisassem gostavam de receber o que precisam da mão de alguém ou de andar a escarafunchar no lixo? Não respondam, acho que sei a resposta. O que não falta são sitios que aceitem bens. Eu conheço alguns e alguns até vão buscar a casa se a quantidade o justificar.
Na minha rua há uma pessoa dessas, pelo menos. Quando dá a volta aos seus livros deixa os que não quer ao lado do ecoponto quer faça chuva ou sol. Deixar livros à chuva é o mesmo que deitá-los no ecoponto, portanto não sei se dorme mais tranquila pela boa acção do dia que fez ou não, mas se dorme não devia. E porque é que ela não faz os 2 ou 3 kms que a separam da biblioteca municipal e deixa lá os livros para que várias pessoas possam usufruir deles? Porque não está para isso, porque não ganha nada com isso, porque assim não perde tempo da sua vida ocupada, porque se calhar até acha que está a ser fantasticamente generosa com os pobrezinhos, coitadinhos, que mesmo que tenham livros empapados, vindos do lixo, sempre é melhor do que não terem nenhuns.
O lixo como o próprio nome indica é para colocar o lixo e não as coisas que queremos doar a outras pessoas.

Sem comentários:

Enviar um comentário