25/04/2014

A propósito dos conselhos amorosos (ou tudo o que sempre quiseram saber sobre relacionamentos)

Falei neles neste post, mas fiquei de desenvolver.

As minhas amigas chegam-se a mim, que não sou lá grande coisa em relações humanas, para pedir conselhos sobre a sua vida amorosa, mas o que realmente querem não são conselhos. O que elas querem é que confirme todas as suas teorias. Claro que eu não posso fazer isso assim. Que raio de pessoa era eu se não tentasse abrir-lhes os olhos quando é devido? Claro que não ligam nada quando as contradigo e acabam por fazer o que lhes dá na real gana apesar das chances estarem todas contra e depois voltam a mim com o lábio a tremer e a dizer "tu é que tinhas razão!" e eu tenho de morder a língua para não dizer "Isso sei eu!"

Vamos lá ver, eu não sou melhor nem mais esperta que ninguém, mas o facto de estar a ver certas situações de fora consegue fazer-me ver as coisas com mais lucidez e não estou a tentar enganar-me a mim própria para me fazer sentir melhor como as pessoas envolvidas. E a bem dizer também já me enganei a mim própria (várias vezes!), mas faço por aprender com os erros.

Mulheres do nosso Portugal, parem de arranjar desculpas de merda e de perder tempos com homens que não valem a pena. A saber:

- Se o dito cujo ficou de ligar e nunca mais disse nada e/ou não responde às vossas tentativas de comunicação não teve um acidente e está no hospital à beira da morte, não teve de ir ao funeral da tia na terriola onde não há rede, não perdeu o telemóvel, não está sem saldo, não deixou cair o telemóvel na sanita. Não quer é falar convosco. Ponto final.

- Se o dito cujo é um atrasado mental de todo o tamanho, tem a mania que sabe tudo, se vos rebaixa, se não cede a nada, se não faz um esforço por estar convosco e se só sabe é discutir por ninharias não é a maneira de ele ser, coitadinho, se calhar a culpa até é vossa, não é porque é orfão e está magoado, não é porque sofreu muito numa relação anterior. É só porque é atrasado mental e isso nunca vai mudar!

- Se o dito cujo diz à partida que quer uma "cena" sem compromissos não é porque saiu muito magoado da relação anterior, mas vocês são aquelas que vão fazer com que tudo mude. Se calhar ele não tem interesse em mudar e há uma alta probabilidade de que vocês mesmo tentando muito nunca o consigam fazer.

- Se o dito cujo aparece e desaparece a belo prazer não passando cartão durante meses, mas depois quando volta afinal até vos ama e não vos consegue esquecer não é porque ele tem uma vida muito agitada, trabalha muito, tem uma mãezinha entrevada e um cão com sarna e perdeu o vosso número mas depois conseguiu encontrar, mas também ia sabendo de vocês pelo primo do amigo do vizinho. Se não vos passa cartão é porque não quer passar e se volta quando lhe apetece é porque quer algo nomeadamente sexo, dinheiro e/ou favores.

- Se o dito cujo está num relacionamento (mas vos ama loucamente, claro) e não deixa a namorada/ mulher não é por causa da sua (dela) doença crónica/ depressão/ tentativa de suicídio, não é por causa dos filhos, nem do cão que está muito habituado a ele, não está a ser chantageado, não é vitima de feitiços e mezinhas, não está com ela só por estar apesar de não sentir nada por ela (e já nem fazem amor há meses, imagine-se!). Se ele está com outra pessoa que não vocês apesar de vos amar muito e querer ir para a cama convosco é só porque é um filho da mãe!

Posso desenvolver mais, mas já ficam com uma ideia, certo?

6 comentários:

  1. Concordo integralmente com a tua atitude.

    ResponderEliminar
  2. Sou muito prática nessas coisas do coração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não pode ser de outra maneira ou perde-se anos de vida em vão.

      Eliminar
  3. Bons conselhos. Gstei de todos e do últim, na muche!

    ResponderEliminar